Explore
 Lists  Reviews  Images  Update feed
Categories
MoviesTV ShowsMusicBooksGamesDVDs/Blu-RayPeopleArt & DesignPlacesWeb TV & PodcastsToys & CollectiblesComic Book SeriesBeautyAnimals   View more categories »
177 Views No comments
0
vote

O Labirinto de John Green

Add header image

Choose file... or enter url:
Adolescentes e seus conflitos são assuntos recorrentes em filmes, livros e letras de músicas. Os três anos correspondentes ao Ensino Médio, então, apresentam o território ideal para inúmeras narrativas. Sem se prender aos clichês da categoria na qual se encontra – Young Adult (livros para adolescentes, mas com temas mais sérios) – Looking for Alaska fala sobre os conflitos de três amigos em uma típica escola com acomodação dos Estados Unidos. É o primeiro livro do americano John Green, responsável pelo Canal Vlog Brothers, onde publica os vídeos feito com o irmão, Hank Green.

Miles “Pudge” Halter leva uma vida parada e sem muitos amigos no estado da Flórida, onde mora com os pais. Cansado de seu cotidiano, opta por uma mudança: estudar no colégio Culver Creek, em Alabama. O personagem gosta de memorizar as últimas palavras ditas por figuras conhecidas antes de falecerem. Um dos motivos que o levam à mudança, inclusive, é a busca pelo Great Perhaps (uma espécie de busca por uma “causa maior”), referência às últimas palavras de François Rebelais – “I go to seek a Great Perhaps”.

Ao chegar, conhece o garoto com o qual dividirá o quarto – Chip Martin. Com ele, toma conhecimento de algumas particularidades do local – em especial, da divisão entre populares e excluídos. Os dois grupos tentam se atingir com “brincadeiras” de mau gosto. Para organizá-las, Chip – que prefere ser chamado de “The Colonel” – conta com a ajuda de Takumi e, principalmente, de Alaska Young, acomodada em um quarto no final do corredor e a fonte mais próxima para obter cigarros e bebidas (itens proibidos pelo inspetor). Rapidamente, a garota toma conta dos pensamentos de Miles. Até aí, não há nada fora do comum e diferente de outras histórias com adolescentes.

O mérito de John Green fica por conta da sua habilidade para construir personagens que são quase uma história à parte. A paixão de Miles, por exemplo, é apresentada primeiramente como mera atração, transformada em sentimentos mais fortes pelos traços designados pelo autor. Alaska leva uma vida conturbada e gosta de se arriscar. Em seu quarto, possui uma “Life’s Library”, biblioteca particular construída ao longo do tempo, abrigando livros lidos e todos que pretende ler.


[Leia o restante no meu blog: http://is.gd/duKr6]
Avatar
Added by lidyaquino
6 years ago on 16 July 2010 20:13



Post comment


Insert image

drop image here
(or click)
or enter URL:
 link image?  square?

Insert video

Format block